“Na atualidade, com o advento da internet e especificamente com o surgimento das redes sociais em escala, os espectadores (internautas) cada vez atuam e participam com suas respectivas produções midiáticas violentas (simbólico-imagéticas) a partir de conteúdos que constroem e (retro) alimentam informações xenófobas, racistas, sectárias.”, diz Pablo Fontes, doutorando do IRI, em artigo na publicação…

© 2020 MAPI - IRI | PUC Rio
Top
Siga-nos: